quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Duelo Pleistocênico

   América do Norte, em algum lugar, há 125 mil anos.
   Neste momento, dentro desta época geológica, o Pleistoceno, o clima no planeta era bastante parecido com o atual em decorrência de um resfriamento global e de uma crescente aridez do clima.
   Antigas florestas tropicais e temperadas foram gradualmente substituídas por pastagens e tundras geladas nas latitudes mais setentrionais.
   A predominância dos mamíferos já estava consolidada, inúmeras espécies de herbívoros em suas mais variadas dimensões destacando-se mamutes, mastodontes, rinoceronte lanudos, cervídeos, cavalos selvagens e muitos outros, em manadas ocupavam estas planícies em suas migrações periódicas sendo sempre observadas de perto por suas contrapartes predadoras.
   Neste diorama acompanharemos a reconstituição de uma cena em que dois Homotherium serum perseguem um parente próximo dos atuais cavalos modernos do gênero Equus.
    O Homotherium serum foi um extinto gênero da subfamília dos Machairodontinae (gatos dentes de sabre) que habitaram as Américas, Eurásia e África durante o plioceno até o pleistoceno (de 5 milhões à 10.000 anos atrás).
   De tamanho próximo ao dos modernos leões, o Homotherium era um felino especializado na predação de grandes herbívoros da época, era um caçador de mamutes, sua aparências se assemelhava muito à das atuais hienas por ter patas posteriores mais curtas que as dianteiras, seus dentes caninos eram menores que as dos Smilodontes  mas se projetavam para fora da boca muito claramente.